Bú! :-P

Cirurgiões da Alegria Divide Conhecimento no Congresso em Alagoas

PALESTRA EM MACEIÓ - 4 Setembro - (Regiane Glória) 144

A Instituição Cirurgiões da Alegria representados por: Eliseu Pereira, Katina Sousa e Regiane Gloria participaram do II Congresso Alagoano Interdisciplinar de Ludoterapia, que aconteceu de 4 a 7 de setembro, em Maceió – AL. O tema escolhido foi “O Brincar Respeitando as Diversidades”.

O objetivo do evento foi promover discussões a respeito da influência da brincadeira na criança através de vários profissionais, como artistas, profissionais da saúde, da educação, do direito, acadêmicos de diversos cursos e demais participantes da comunidade.

A Instituição limeirense participou no Congresso com a palestra “Palhaço Sim, Senhor” e com a oficina “O Mundo Sob o Olhar do Palhaço”, que foram ministradas por Eliseu Pereira e Katina Sousa, fundadores da Instituição Cirurgiões da Alegria.

Eliseu Pereira, fundador da Cirurgiões da Alegria, conta que foram bem recebidos e que “participar do Congresso foi uma oportunidade de conhecer futuros profissionais da saúde e poder compartilhar o nosso conhecimento com o objetivo de mostrar a eles a visão do palhaço no mundo hospitalar. Além disso, pudemos ampliar nosso alcance de atuação, fortalecendo a visão da Instituição”.

“Realizar as atividades lúdicas e de entretenimento que o palhaço proporciona ao público, exige prática de técnicas e estudos de linguagem para que sejam realizadas de forma coerente e capacitadas. A ideia foi permitir aos participantes alcançar a concentração, improvisação, equilíbrio e estabelecer uma conexão entre a simplicidade dos sentimentos e a complexidade do saber senti-los, por meio de jogos teatrais e exercícios que instigaram a explorarem seu interior e, de forma sutil, encontrarem dentro de si similaridades entre seu próprio universo e o universo do palhaço. Participar do Congresso foi uma experiência muito rica, essa troca mútua é que fortalece o nosso trabalho” conta Katina Sousa, fundadora e Palhaça da Instituição.

“Quando entrei no hospital pela primeira vez não fazia ideia do que fazer e em todos os meus plantões percebo que apesar de trazer companhia e diversão para as crianças, apenas com os brinquedos, não é suficiente. Quero fazê-los sorrir de verdade, e a oficina me mostrou um palhaço novo, diferente” conta a estudante Marina Alves Santos que participou da oficina.

OFICINA SORRISO DE PLANTÃO - 6 Setembro (Regiane Gloria) 098 (2)

#Compartilhe

Deixe um Comentário