Bú! :-P

Das Surpresas do Encontro

2MÁRIO GATTI -5 Abril (Cristiane Abreu) (328)

Em nossas vidas às vezes acontecem coisas que nunca imaginamos que aconteceriam, situações imprevistas que nos fazem refletir tentando encontrar uma explicação para o que ocorre, e que nos leva sempre a pensar o quanto não temos controle sobre o nosso próprio futuro. Às vezes somos surpreendidos em nosso cotidiano com presentes da vida, que nos fortalece para continuarmos a nossa caminhada.

Dia desses no Hospital Mário Gatti, os Cirurgiões Acerola e Figuerino, foram presenteados com uma dessas surpresas boas, e nada como ser surpreendido positivamente não é mesmo? Aquela sensação de que foi melhor do que o planejado é impagável, e muito gratificante! Não é estranho ouvirmos pessoas dizendo que tem medo de palhaços, e entendemos que cada um tem seus motivos pessoais para querer se defender de tamanha ameaça (afinal de contas, os palhaços podem mesmo matar de rir!), mas buscamos sempre tentar tranquilizar a pessoa que tem medo, para que aconteça aos poucos uma aproximação, de forma natural, sem pressa, e sem euforias, tudo respeitando os limites da pessoa em questão, resultando muitas vezes em uma conversa saudável, regada a risos tímidos, até ela entender que não precisa ter medo, e começa a se soltar e até mesmo brincar com os palhaços de forma mais tranquila.

Mas a surpresa aconteceu mesmo quando uma dessas pessoas, que até então dizia ter medo dos palhaços começou a se aproximar deles, devagar, primeiro conversando aos poucos, rindo, brincando, até chegar ao ponto que dizer que o medo já não existia mais, e nesse ponto os palhaços já se sentiram muito felizes, porém ainda tinha mais por vir, e foi quando um pedido de abraço para um deles nos deixou ainda mais felizes, pois além de não ter mais medo, estava se construindo ali uma relação de confiança.

A partir daí, sempre que os Cirurgiões da Alegria passavam por essa pessoa, que é uma colaboradora do hospital, paravam para interagir com ela, e isso aconteceu durante o ano todo, sempre com encontros divertidos e alegres, até que fomos surpreendidos novamente.

Depois de contar uma história emocionante e delicada que deixou os palhaços sem palavras (e quase fez com que borrassem suas maquiagens), essa pessoa, que nos primeiros encontros tinha medo dos seres de nariz vermelho, e quase não podiam dividir o mesmo espaço nos revela que agora, a situação se inverteu completamente, ao invés de medo, os palhaços trazem a ela boas lembranças, lembranças que ela guarda com muito carinho, e que a visita dos palhaços ao seu ambiente de trabalho, as conversas e brincadeiras, tem sido encontros muito prazerosos e divertidos, que rendem boas recordações.

Encontros como esse são presentes que recebemos do universo, que nos trazem uma imensa alegria, e como para a pessoa que tinha medo de palhaços esse encontro traz boas lembranças, para nós não é diferente, histórias como essa marcam a nossa trajetória nos fazendo querer levar essas vivências ainda mais longe, e por muito mais tempo.

Artista: Guilherme Figueiredo

Palhaço: Cirurgião Figuerino

Cidade: Campinas

Hospital: Mario Gatti

Mês: Novembro ­ 2017

#Compartilhe

Deixe um Comentário