Bú! :-P

Categoria: Visita a Hospitais

AjuntaMédica Hospitalar, com Nico Serrano
AjuntaMédica Hospitalar, com Nico Serrano

WhatsApp Image 2018-06-27 at 18.36.13

Nesse mês de junho realizamos mais um AjuntaMédica Hospitalar, convidando o amigo e parceiro Nico Serrano, Palhaço Tuingo da cidade de São Paulo, para participar conosco de um dia de atuação no Hospital Municipal Dr. Mário Gatti na cidade de Campinas.

 

O jogo do Brasil acabou afastando boa parte dos pacientes e frequentadores do hospital, o que nos provocou a seguinte reflexão: “Será que seria bom ter jogo do Brasil ou Copa do Mundo, todos os dias?”… tudo pára, até o volume de doentes diminuem, as cabeças se voltam para as televisões em estado hipnótico. Pode ser coincidência, mas não é a primeira vez que nos deparamos com o “milagre da Copa”. Vimos também a torcida na sala de espera para cirurgia (que normalmente é um ambiente tenso), pelo menos dessa vez, nada de gente desanimada, ao contrário, pudemos ver uma torcida, as pessoas se relacionando, brincando… é fato que quando temos algo em comum e nos unimos, conseguimos brincar e construir boas relações.

 

Agradecemos ao amigo Nico Serrano, Palhaço Tuingo, que dessa vez se tornou Cirurgião Tuingo, do alto dos seus um metro e mais alguma pouca coisa, e nos brindou com a sua presença e alegria! Valeu amigo!

Conheça mais sobre o nosso Amigo Nico Serrano: https://www.facebook.com/nicoserrano.tuingo

 

O“AjuntaMédica Hospitalar” é uma comemoração aos 12 anos da Associação Beneficente Cirurgiões da Alegria, e acontecerá mensalmente durante o ano de 2018, onde convidamos um(a) amigo(a) palhaço(a), para trabalhar conosco em um dia de hospital, vivenciando o papel de um Cirurgião da Alegria. A finalidade desses encontros é a troca de experiências, o desenvolvimento do trabalho, que se nutre de novas peripécias e invenções criadas por cada palhaço. Tudo isso, em prol de uma causa maior: os pacientes, os acompanhantes e os colaboradores do hospital!

#Compartilhe
Hoje é um dia para comemorar! Cirurgiões da Alegria na Santa Casa de Limeira!!!!
Hoje é um dia para comemorar! Cirurgiões da Alegria na Santa Casa de Limeira!!!!

Cirurgiões da Alegria

A notícia é tão boa que não conseguimos esconder nem no título do texto, afinal, palhaço sofre de língua solta! Este ano por conta do patrocínio da CCR AutoBAn – Concessionária que administra o Sistema Anhanguera-Bandeirantes e que integra o Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo e Carrinhos Galzerano, também com o apoio das empresas:  Agência Álamo, Parks & Games, Nelson Shiraga Fotografia, Roca, Pizzaria Don Francesco, Lanchonete da Casa, Ducovox, Hospital Medical, Escritório Astro e Ubirajara Gomes de Melo Advogados Associados, conseguimos expandir o nosso trabalho, e hoje estamos implantando o Programa Visita da Alegria no Hospital Santa Casa de Limeira!

O Programa Visita da Alegria consiste em uma dupla de Cirurgiões Palhaços visitando um hospital parceiro, uma vez por semana, 6 horas por dia, interagindo com pacientes, acompanhantes e com os profissionais da saúde. A implantação do programa é um tanto demorada, e já faz um tempinho que estamos conversando, e ajustando essa chegada, para que a ansiedade não tome conta.

O Programa Visita da Alegria faz parte do projeto Cirurgiões da Alegria Despertando Sorrisos Plano Anual 2018, é aprovado pelo Ministério da Cultura e Instituto CCR, por meio da Lei Rouanet e acontece nas cidades de Limeira/SP e Campinas/SP, beneficiando o Hospital Municipal Dr. Mario Gatti, Hospital Medical e a partir de agora o Hospital Santa Casa de Limeira.

Ficamos felizes em ter como parceiro o Instituto CCR que é uma entidade privada, sem fins lucrativos, criada em 2014, com o objetivo de estruturar a gestão de projetos sociais, culturais, ambientais e esportivos apoiados há mais de dez anos pela empresa, por meio de suas concessionárias, como a CCR AutoBan, responsável pelo Sistema Anhanguera-Bandeirantes.

Na relação com o hospital só temos a agradecer o carinho de todos os profissionais que nos receberam de braços abertos, fomos muito bem acolhidos pela administração do hospital e pelo provedor Didi Piccinin. Tivemos aquela fase de conversas por telefone, e-mails, contratos para cá e para lá, quem faz o que, onde está o crachá, até conseguirmos achar um caminho que ficasse bom para todos.

Surgiu então a data para iniciarmos os encontros, e o preparatório para o início das visitas, que é a “Exposição Momentos Transformadores”, onde mostramos um pouco do trabalho realizado nesses 12 anos de Associação, contamos tudo sobre nós, sem filtro, e botamos a boca no trombone, divulgamos a novidade para o hospital inteiro!

EXPOSIÇÃO MOMENTOS TRANSFORMADORES

Cirurgiões da Alegria

Essa exposição ficará no hospital durante todo o mês de julho e foi montada em um local onde todos os colaboradores da Santa Casa passam, na rampa de acesso ao hospital. A exposição tem por objetivo mostrar que o trabalho da Associação Beneficente Cirurgiões da Alegria vai além das intervenções no ambiente hospitalar. Procuramos mostrar tudo o que fazemos dentro e fora dos hospitais. Mostramos que os integrantes do elenco de palhaços são artistas profissionais, que através de capacitação continuada e acompanhamento psicológico (essas atividades acontecem semanalmente, com duração de cinco horas), desenvolvem e aperfeiçoam seu repertório artístico, propiciando assim, intervenções de qualidade. Esse é o trabalho artístico, onde os nossos Cirurgiões criam momentos transformadores por onde passam.

Espetáculos teatrais, intervenções para empresas, palestras motivacionais, oficinas e cursos de palhaços, é tanta coisa que vai acontecendo, que a exposição passa por uma seleção criteriosa, senão acaba faltando parede pra tanta foto!

Procuramos mostrar tudo isso para que as pessoas saibam quem somos e que a relação entre Associação e Hospital seja a melhor possível.

No dia 27 de junho, fomos conhecer de cara limpa, as instalações do hospital, e conhecer as equipes de profissionais da saúde, dos setores da Santa Casa, informando sobre a atuação dos palhaços, conhecendo os setores e elaborando um roteiro de atuação diário.

A dupla de Cirurgiões que vai desenvolver o Programa Visita da Alegria no hospital Santa Casa de Limeira são: Cirurgião Acerola (o Artista Tiago Abad, que é Palhaço, Psicólogo, Coordenador Artístico e Formador de Elenco), junto com o Cirurgião Gaguelho (o Artista Eliseu Pereira que é Palhaço, Coordenador Geral e Cofundador da Associação Cirurgiões da Alegria), a dupla se conhece desde 2006.

Depois de toda essa apresentação, eis que chega HOJE o dia 29 de junho, às 09h da manhã estaremos adentrando o Hospital Santa Casa de Limeira.

OS CIRURGIÕES GAGUELHO E ACEROLA

Cirurgiões da Alegria

#Compartilhe
AjuntaMédica Hospitalar, com Juliana Araújo
AjuntaMédica Hospitalar, com Juliana Araújo

P_20180509_155538_BF

Continuando com a nossa proposta de realizar o AjuntaMédica Hospitalar, onde uma vez por mês, em uma quarta-feira de atuação no Hospital Municipal Doutor Mário Gatti na cidade de Campinas, convidamos para passar o dia com a gente um amigo (a) palhaço (a) que para nós é referência e inspiração para compartilhar técnicas, trocar experiências agregando valores ao trabalho de todos. Para o mês de maio, a escolhida foi a nossa querida amiga Juliana Araújo, a palhaça Katrina, da cidade de Jundiaí, na ocasião ela formou dupla com o Cirurgião Gaguelho.

Tanto colaboradores, acompanhantes e pacientes ficaram se perguntando, “afinal, quem está usando peruca?”… ou “será que os dois estão usando peruca?”… ou ainda “que cabelos são esses!?” A dúvida é eterna, e os dois garantem que o bom cabeleireiro faz milagres! Também juram, de pé juntos que é cabelo mesmo e dedos cruzados, que é cabelo mesmo!

Esse período não é dos melhores para a população, o hospital vive lotado, devido a maior incidência de doenças respiratórias. É por essas e por outras questões que optamos como foco da nossa atuação, o trabalho profissional e a evolução artística em prol da realização de bons encontros. Essas parcerias com palhaços profissionais acaba nos trazendo uma boa oportunidade de conhecermos outras técnicas e novas possibilidades de fazer arte e avaliar como e de que forma estamos realizando nosso ofício. E quem ganha com a brincadeira, é o público!

O“AjuntaMédica Hospitalar” é uma comemoração aos 12 anos da Associação Beneficente Cirurgiões da Alegria, e acontecerá mensalmente durante o ano de 2018, onde convidamos um(a) amigo(a) palhaço(a), para trabalhar conosco em um dia de hospital, vivenciando o papel de um Cirurgião da Alegria. A finalidade desses encontros é a troca de experiências, o desenvolvimento do trabalho, que se nutre de novas peripécias e invenções criadas por cada palhaço. Tudo isso, em prol de uma causa maior: os pacientes, os acompanhantes e os colaboradores do hospital!

#Compartilhe
Momentos Que a Vida Nos Proporciona
Momentos Que a Vida Nos Proporciona

CIRURGIÕES DA ALEGRIA - (Cristiane Abreu) (200)

Temos nos deparado com muitas histórias ao longo dos anos de trabalho dentro dos hospitais, mas cada dia nos surpreendemos com novas propostas, novos encontros e ideias malucas. Criança é um ser criativo por natureza, e nem sempre segue a lógica. Aí, entra o artista, preparado para estar no momento presente para abraçar as ideias e propor uma nova realidade.

Assim foi com Michel*, aproximadamente 7 anos de idade, nos confundiu logo de cara, “olha lá os palhaços Torresmo e Lingüiça”. Nos olhamos, eu, Cirurgião Acerola e o outro, Cirurgião Gaguelho, esperamos um tempo para digerir aquilo, e quanto mais espantados ficávamos, mais a criança se divertia. “Isso mesmo, vocês são Torresmo e Lingüiça”, sentenciou e riu, claro.

Nós, ficamos ali, por um tempo, digerindo a informação, até que Acerola começou a chorar, aquele choro fininho, sentido, triste… Gaguelho logo perguntou porque o choro, e Acerola confessou “Não quero ser o Lingüiça, esse nome parece uma coisa amarrada, gordurenta… e dividida em gominhos!”.

Sensibilizado, Gaguelho também pensou em seu nome “mas eu também não quero ser Torresmo, afinal, lembra porco, gordura, defumado, ummmmm, delícia!”.

Acerola interrompeu “mas ou você fica triste ou fica feliz; é delícia ou uma coisa pesada? Se decide aí Gaguelho, estou confuso!”.

A confusão estabelecida, questionamos enfim, Michel, aquele ser que nos rotulou com esses nomes. “Quem falou que somos Torresmo e Lingüiça?”. A criança prontamente tomou conta da história “vocês são o que eu mandar, agora são a lebre e a tartaruga”, agora “um cachorro e uma galinha”, agora “um peixe e uma cobra”. Por aí foi, e nós nos transformando nos vários personagens que a criança mandava, até que o menino diz ao Acerola “você é uma tinta verde!”.

Aí eu pergunto a você leitor, o que você faria?… Questiono o menino? Disputo a liderança da coisa toda? Falo que não gosto de verde, ou que eu queria outra cor? Olha, não tenho essa resposta, mas a escolhida foi me jogar na parede, grudar lá e perguntar para o Gaguelho “e aí, ficou bonita essa parede verde?”.

Gaguelho achou lindo, envolveu o restante das pessoas do quarto na votação, confirmou com a família e saímos do quarto para pintar todas as casas, ruas, avenidas, postes, lojas, todas de verde. A criança, com cara de orgulhosa de ter criado aquilo tudo, e os enfermeiros com a famosa cara de “não acredito”. Aquela cara de “que absurdo foi esse que acabei de ver?”, sabe?

Essa história, com toda a sua pureza e inocência do encontro, acabou nos provocando boas reflexões, e para mim ficou a seguinte: “E aí, você é o que é, ou é o que querem que você seja?”.

A resposta é complexa e não é universal, cada um terá uma versão do fato, e também envolve uma série de outros questionamentos. Porém, às vezes parece que o universo nos apresenta a oportunidade de sermos uma “tinta verde”, sem questionamentos, apenas nos dando uma bela chance de evolução, e nos adaptarmos a uma nova realidade, experimentando uma nova maneira de vivenciar a vida.

O fato é que nesse caso, procuramos ser o que o momento pediu, viver o presente e estar inteiramente disponíveis para aquele encontro. Nos permitimos receber mais um desses bons momentos que a vida proporciona para palhaços e crianças no hospital.

* Os nossos relatos são descritos utilizando nomes fictícios, para preservar a integridade dos pacientes internados.

Artista: Tiago Abad

Palhaço: Cirurgião Acerola

Cidade: Campinas

Hospital: Mário Gatti

Mês: fevereiro – 2018

#Compartilhe
AjuntaMédica Hospitalar, com Ésio Magalhães
AjuntaMédica Hospitalar, com Ésio Magalhães

Cirurgiões da Alegria e Esio Magalhães

Quarta-feira é dia dos Cirurgiões da Alegria estarem presentes no Hospital Municipal Doutor Mário Gatti na cidade de Campinas, que aliás, é um hospital que está na nossa história, pois foi o primeiro a receber o Programa Visita da Alegria, que consiste em uma dupla de palhaços profissionais, visitando o hospital parceiro uma vez por semana, em um período de 6 horas.

Como no ano de 2018, a Associação Beneficente Cirurgiões da Alegria completa 12 anos de existência, e para comemorar estamos convidando alguns palhaços(as) amigos(as), que para nós são referências e inspiração para compartilhar técnicas, trocar experiências agregando valores ao trabalho de todos, assim realizamos uma “AjuntaMédica Hospitalar”.

No dia 18 de abril, convidamos o nosso amigo e mestre, o ator e palhaço Ésio Magalhães, do Barracão Teatro de Campinas, e seu palhaço Zabobrim. Portanto, a atuação do dia ficou por conta dos Cirurgiões Gaguelho, Acerola e o carismático convidado, palhaço Zabobrim. Foi um ótimo dia de trabalho, nos divertimos muito, e quem acabou ganhando com essa brincadeira toda, foi o público!

Hospital lotado, cheio de crianças, afinal é nessa época que há maior incidência de doenças respiratórias. Mesmo assim, com a sutileza nas relações, conseguimos adentrar os ambientes, nos relacionarmos e propor uma boa diversão a todos.

A “AjuntaMédica Hospitalar” é uma comemoração, que acontecerá mensalmente durante o ano de 2018, onde convidamos um(a) amigo(a) palhaço(a), para trabalhar conosco em um dia de hospital, vivenciando o papel de um Cirurgião da Alegria. A finalidade desses encontros é a troca de experiências, o desenvolvimento do trabalho, que se nutre de novas peripécias e invenções criadas por cada palhaço. Tudo isso, em prol de uma causa maior: os pacientes, os acompanhantes e os colaboradores do hospital!

Agradecemos de coração ao Esio por achar um espaço em sua atribulada agenda para poder estar com os Cirurgiões da Alegria nesse dia que foi maravilhoso, OBRIGADO!!!

#Compartilhe
Cantata de Natal
Cantata de Natal

Cantata

Aconteceu nos dias 8,9 e 10 de Dezembro de 2015 a Cantata de Natal nos hospitais atendidos pelos Cirurgiões da Alegria (Mário Gatti em Campinas, Humanitária e Unimed em Limeira).

A Cantata é um evento que visa despertar a alegria dos pacientes,  acompanhantes e colaboradores dos hospitais, sendo a última intervenção do ano, onde o elenco se despede dos hospitais para retornar no próximo ano.

Além das músicas e brincadeiras deixamos em cada hospital parceiro nossa gratidão por acreditar que despertar sorrisos pode melhorar a saúde e o ambiente hospitalar, transformando um ambiente adverso em um local de esperança e alegria.

Quer ver como foi? Clique e acesse o album:

Mário Gatti

Unimed

Humanitária

Oficialmente nos despedimos dos hospitais neste ano e vamos voltar já no próximo ano com muitíssimas novas ideias e projetos para manter viva a nossa missão: Despertar milhares de sorrisos.

#Compartilhe
O Paradoxo Vida e Morte e a Importância do Artista Dentro dos Hospitais
O Paradoxo Vida e Morte e a Importância do Artista Dentro dos Hospitais

Tiago Abad - Formador de Elenco dos Cirurgiões da Alegria

O trabalho realizado dentro dos hospitais exige grande sensibilidade do artista. Aliás, é trabalho tão humano, que antes de qualquer habilidade artística, habilidade técnica ou até mesmo alegria, há o lado humano agindo. Deve-se, antes de mais nada, perceber, ouvir, olhar, observar, sentir!

Sentir realmente o que está acontecendo, se você é necessário, se é bem quisto no ambiente, até se merece aquele momento, estar ali. O filtro deve ser grande (mundo dos estímulos – contato e escolha), vai para a peneira (sensações – o que está acontecendo) e passa pelo funil (sentimentos – o que vou fazer), e a ação está atrelada a todo esse processo. Dessa maneira, é fato que esse não é trabalho para qualquer um, ou seja, nem todos possuem preparo humano suficiente para estar naquele ambiente, de tamanha responsabilidade.

Tem muita gente no ambiente, cada um com sua história de vida, alguns trabalhando, outros de passagem, uns visitando, outros acompanhando… Quarto com duas, três, quatro, seis, oito pessoas, o público é pequeno, a arte, grandiosa! Como encaixar ali, naquele curto espaço de tempo, com poucas pessoas, o jogo correto, o momento exato da ação, o volume das falas, o momento certo para que a sua presença aconteça, a dosagem dos movimentos, o cuidado com os equipamentos, tem som, agulha, dor, cansaço, esperança… O foco da atuação, pra quem olho, porque olho, porque o jogo foi pra esse lado, porque não tentei outra coisa, a enfermeira apareceu no momento exato que eu anunciei a presença da rainha, o médico pediu que passasse naquele quarto por causa de um paciente, mas quem se divertiu absurdamente foi sua companhia, ouvi dizer que o outro morreu, o Jorge não está mais aqui, ela teve alta, você vai embora, você volta palhaço?

Olha, são tantas variáveis e uma arte tão grandiosa, que só os grandes ou pequenos (agora pintou uma dúvida) conseguem estar ali dentro desempenhando seu papel com maestria, afetando o ambiente e sendo afetados das mais diversas maneiras.

O palhaço é isso, ser repleto de humanidade, sensível o suficiente para saber onde vai, e até quando não sabe, tudo acontece da maneira e no momento que deve acontecer. Quando você não programa, a vida e o universo te conduzem. Como é grande esse movimento e como é forte! Ser palhaço é um convite a ser o que é, inclusive, a sentir cada vez mais a responsabilidade de ser o que é e de estar onde está. Momento presente, e que presente!

Toda essa introdução, para contar um momento muito emocionante que vivi acompanhando o trabalho dos Cirurgiões Gaguelho e Nelson do Bigodinho no Hospital Mario Gatti em Campinas. Os palhaços entram na recepção principal do hospital, bastante gente aguardando sabe-se lá o que (uma notícia, o momento da visita, uma melhora de um paciente, pensando na vida, querendo ir embora, chegando, saindo, enfim, muitas situações possíveis). Duas figuras que aparentam não pertencer àquele ambiente, mas que se integram rapidamente aos presentes, três pessoas têm bigode, e chega Nelson do Bigodinho. Quem não tem bigode? Cirurgião Gaguelho, cadê seu bigode? Começam a procurar nas bolsas, no teto, embaixo das cadeiras e por aí vai… aquela mistura de gente, cada um de um lugar, com seus pensamentos, dá lugar a um espaço que tudo pode, a brincadeira acontece, brotam risos e o foco está nos palhaços… diversão.

Nesse mesmo espaço e tempo, muitos se divertem, brincam… um homem, aproximadamente 40 anos atravessa a sala, o espaço, vai de encontro aos seus parentes, grita algumas palavras e cai em prantos, todos a sua volta choram muito, procuram consolar o homem de alguma maneira, outros saem para chorar em seus cantos, cada um no seu espaço.

A cena mexeu muito comigo, eu ali, vendo aquilo, acompanhando um trabalho mágico e os dois mundos acontecendo paralelamente. Separados por uma porta de vidros, palhaços divertiam pessoas que talvez também pudessem passar por momentos como aquele que vi, e do outro lado da porta, a dor, o choro, a perda.

O hospital é realmente cheio desses momentos paradoxos, e o artista, o palhaço, é o paradoxo em si, sensível e pronto para esse movimento de emoções. Vida longa a esse trabalho!

 

Tiago Abad

Formador de Elenco, Palhaço e Psicólogo.

#Compartilhe
A Humana Arte de Transformar Choros em Sorrisos
A Humana Arte de Transformar Choros em Sorrisos

Erondi - Palhaço de Hospital - Cirurgiões da Alegria

Era quase fim do expediente, já tínhamos caminhado por todo o hospital e estávamos voltando para o nosso antro besteirológico, quando de repente ouve-se um choro muito estridente de um bebê.

 

Bem na hora do ocorrido estávamos passando pelo posto de enfermagem. Os berros, os olhares dos palhaços para com as enfermeiras e a comunicação. Não foi necessária nenhuma palavra para que entendêssemos que a nossa ajuda era bem vinda. Fomos até o quarto, lá estavam duas enfermeiras, uma mãe e uma criança. Essa se debatia na cama, recém acordada da anestesia da cirurgia e desesperada por não saber o que estava acontecendo, o choro era muito alto, as enfermeiras tentavam conter o braço para que o cateter não saísse e nós, os palhaços, ao vermos toda essa situação conturbada tentávamos contagiar com uma energia completamente oposta, cheia de calma e tranquilidade, estávamos sem instrumentos, mas mesmo assim decidimos tocar uma música.

 

Tocávamos com o corpo, com a boca cantávamos e fazíamos alguns sons malucos e com a alma permanecíamos em comunhão com aquele momento delicado e assustador na vida daquela criança. Estávamos presentes, juntos da equipe, da mãe e da criança.

 

Não sei classificar ao certo os porquês dos fatos que se seguem, mas a partir do momento em que conseguimos penetrar naquela atmosfera densa e pesada, carregada de choro e de dor, com nossa calma e serenidade, com nossa arte e cumplicidade, o choro foi diminuindo, o silencio foi se estabelecendo, a criança se acalmou, a mãe pode finalmente pega-la no colo onde ela exausta adormeceu. Fomos saindo sem dizer nada, as enfermeiras vieram quase junto com a gente, e ao sair do quarto rolou até uma comemoração entre nós, não sabíamos ao certo o que comemorávamos, talvez o fato de ter transformado aquele ambiente de alguma forma.

 

Olhei no olho do meu parceiro de trabalho e procuramos não entender e nem argumentar sobre o que tinha ocorrido, só guardamos em nossos corações a certeza de que tínhamos feito uma coisa boa e bela, que estava para além de nós e de nossas compreensões, que estava no âmbito da vida, no âmbito da arte…

 

 

Palhaço: Cirurgião Erondi

Artista: Hugo Delariva

Cidade: Limeira

Hospital: Humanitária.

Mês: Maio

Clique aqui  e ajude com que mais histórias como essa aconteçam ;o)

#Compartilhe
Uma notícia de despertar sorrisos!
Uma notícia de despertar sorrisos!
Grupo Le Rire Médecin conseguiu obter, por meio de um processo de certificação, o reconhecimento público de seu programa de treinamento profissional na França.

Grupo Le Rire Médecin conseguiu obter, por meio de um processo de certificação, o reconhecimento público de seu programa de treinamento profissional na França.

Quando falamos da preocupação quanto à função social do palhaço no hospital, a qualidade do trabalho artístico que é levado para os pacientes através das intervenções do palhaço, a preparação psicológica de quem vai desenvolver essa função e as aspirações para o futuro com relação à profissão do palhaço de hospital, vemos que ainda temos um caminho muito grande a percorrer.

Neste cenário temos como referência a Organização Doutores da Alegria – os pioneiros na arte do palhaço de hospital no Brasil – que através de seu fundador Wellington Nogueira e sua equipe, há 23 anos vem se dedicando a potencializar grupos e Associações de palhaços, criando uma Rede de multiplicadores da cultura da alegria, com um dos objetivos (que também é objetivo por parte de muitos desses grupos) de ter a arte como ofício. Considero que já avançamos bastante, mas ainda temos muito a fazer por aqui.

Já em um cenário mundial, o grupo Le RireMédecin em Paris, que tem como fundadora a Caroline Simonds, esta semana conseguiu obter, por meio de um processo de certificação, o reconhecimento público de seu programa de treinamento profissional na França. Isso significa que o curso de formação do seu Training Institut agora fornece diploma de ator-palhaço em instituições de saúde.

Parabenizamos o grupo Le RireMédecin pela conquista e juntos com os Doutores da Alegria almejamos em um futuro não tão distante aqui no Brasil, possamos ter reconhecida a profissão de palhaço de hospital.

#Compartilhe
A Magia da Linguagem do Palhaço
A Magia da Linguagem do Palhaço

CIRURGIÕES DA ALEGRIA (Nelson_Shiraga) (18)

E os motivos pelos quais a figura do palhaço se encaixa tão bem nos hospitais

Toda semana, várias pessoas nos perguntam o que se deve fazer para trabalhar nos Cirurgiões da Alegria, ou então, como ser um palhaço de hospital voluntário. Pois bem, se você é uma destas pessoas e tem essa curiosidade, esse texto é pra você!

Voluntário ou Não, Palhaço de Hospital é sempre uma Profissão

É muito comum ao ver um palhaço de hospital atuando, sentir-se maravilhado, e logo em seguida, bate aquela vontade de poder ajudar as pessoas que estão num momento vulnerável a sorrir, e isso é ótimo! Isso mostra que você possui bons sentimentos, estes, que são as principais ferramentas de trabalho de um artista.

Porém, somente o sentimento de solidariedade não basta, precisamos pensar que estamos lidando com pessoas e situações extremamente frágeis, pois nem tudo é assim tão mágico. É preciso ter um ótimo preparo psicológico para encarar diversas situações complicadas que ocorrem nos hospitais, assim como o apego com os pacientes. Além disso, uma série de estudos artísticos é necessária para garantir um bom retorno sobre as intervenções realizadas.

A Linguagem do Palhaço

Uma das primeiras coisas que se deve estudar é sobre a linguagem do palhaço e isto inclui uma série de técnicas que rumam à um único objetivo: Obter do público uma relação potente, profunda e artística, sendo o riso uma de suas consequências.

A linguagem do palhaço é repleta de exageros, paradoxos, comédia que se compõe hora pelo grotesco, hora pelo sublime. Neste caso, cabe ao profissional mensurar e fazer o uso das técnicas apropriadas.

“Rir é o Melhor Remédio.” E não é a toa que esta máxima sobre o trabalho dos palhaços de hospital se tornou uma frase tão conhecida. O Riso alivia as dores, enquanto o palhaço quebra a realidade, que dentro do hospital é fria e monótona.

E como começar me especializar?

Existem diversos cursos de palhaços, entre em contato com as oficinas culturais do seu estado ou na secretaria de cultura do seu município e se informe, quando fizer algum curso específico exija os certificados para posteriormente requerer o registro na DRT, podendo assim exercer atividade regularizada.

Já para trabalhar de maneira remunerada, os processos de seleção variam de instituição para instituição. Aqui nos Cirurgiões da Alegria, para integrar ao elenco de palhaço do Cirurgiões da Alegria é preciso atuar como palhaço profissional ou ator especializado na linguagem do palhaço, com registro na DRT (Delegacia Regional do Trabalho), possuir CNPJ (Empresa MEI, EIRELE ou outra), ou estar filiado a uma cooperativa de classe. A Associação contrata artistas quando ocorre a ampliação do Programa Visita da Alegria para outros hospitais ou dependendo das necessidades da mesma.

Se você já atua como palhaço profissionalmente e gostaria de participar do elenco envie seu material para selecao@cirurgioesdaalegria.org.br contendo:

  • Portfólio artístico, currículo, formação artística, principais trabalhos, experiências na linguagem do palhaço, habilidades artísticas, número de documentos (RG, CIC, DRT e Cartão do CNPJ), idade, endereço e contato.
  • Carta de interesse.
  • Duas fotos – uma de “cara limpa” e outra do palhaço.

Assim poderemos entrar em contato com você quando  surgir uma vaga.

 

PRINCIPAIS DÚVIDAS:

Ufa! Viu só? Ser palhaço é coisa séria!

Então é isso! Nos vemos nos outros textos aqui do blog! :o)

#Compartilhe
Mostra o Seu Que eu Mostro o Meu – Trupe da Saúde – Curitiba 18/05/2015
Mostra o Seu Que eu Mostro o Meu – Trupe da Saúde – Curitiba 18/05/2015

Cirurgiões da Alegria - Mostra o Seu que eu Mostro o Meu

Quem conhece os Cirurgiões da Alegria sabe… Nós adoramos pesquisar e conhecer o que os grupos de palhaços estão inventando e também compartilhamos nossas novas ideias com estes grupos. Por isso, neste ano já começamos com as nossas trocas e mais uma vez realizamos o  “Mostra o Seu que eu Mostro o Meu”… peraí, calma!!

Esse é o nome que damos às nossas visitas a outras instituições que possuem objetivos próximos, ou de grupos que venham conhecer o Espaço Oficina a nossa Sede, com o objetivo de troca de experiências ou informações.

Desta vez, o nosso Coordenador de Formação, Tiago Abad arrumou a sua malinha e foi até Curitiba conhecer o grupo Trupe da Saúde e fomos muito bem recebidos e somos totalmente agradecidos ao fundador do grupo, Ricardo Trento e ao coordenador artístico Carlos Henrique Veiga (Hique), e claro, os palhaços que acompanhamos durante o dia de trabalho no Hospital Pequeno Príncipe.

 É muito interessante conhecer as maneiras que cada organização cria para empreender, se articular, e porque não, sobreviver no terceiro setor, é um baita desafio, e nós conhecemos isso bem de perto. Essas trocas institucionais são sempre muito ricas, cheias de boas ideias! Assim, pudemos conhecer o funcionamento de mais essa instituição, que nos recebeu de braços abertos. Obrigado Trupe da Saúde!

O “Mostra o Seu que eu Mostro o Meu” foi uma criação dos Cirurgiões da Alegria, iniciado na primeira turma do Palhaços em Rede (Doutores da Alegria), com o objetivo de conhecer e poder trocar informações com outras instituições, fortalecendo a rede de relacionamento e fomentando o encontro entre os grupos que atuam em hospitais, promovendo assim a troca de informações, visando o aprimoramento e o crescimento administrativo, artístico e também para colocar a fofoca em dia, pois, palhaço que se preza gosta de contar o que anda fazendo…

Os Doutores da Alegria em 2007 criaram o Programa Palhaços em Rede, que na prática é uma rede de grupos e indivíduos que atuam em hospitais, que tem por objetivo, estabelecer uma rede de cooperação, consolidando e fomentando a causa da alegria através da arte aliada à sustentabilidade, ética e qualidade das relações.

#Compartilhe
Posso Entrar?
Posso Entrar?

Cirurgiões-da-Alegria---Posso-Entrar

No cotidiano de um hospital, no meio a prantos e alegrias, cafés e correrias, eis que no corredor surgem dois figurões sem igual que chegam à porta do quarto, mas não entram. Ao invés disso, o quarto é tomado por uma pergunta, com certo suspense: “Podemos entrar?”

Ah! Essa frase questionadora nos remete a tanta coisa, ao zelo, à sutileza, à cautela. Mas hoje, queremos falar de um significado importantíssimo na vida deste, sem igual, que é o palhaço de hospital: a disposição.

“Posso entrar?” significa “estamos aqui querendo despertar em você um sorriso, mesmo sem saber quem você é e o que você qual é o seu quadro ainda”. E quando a resposta é um “Sim”, vemos então uma transformação magnífica acontecer diante de nossos olhos. Aquele ambiente, onde imperava o silêncio é tomado pela dose aplicada de besteirologia, às vezes musical, às vezes teatral, mas sempre com um único objetivo: despertar um sorriso num ambiente adverso.

E assim, depois da dose diária lá se vão os palhaços com a sua mala e seus instrumentos debaixo do braço, às vezes andando meio torto, às vezes se esbarrando em alguma maca, mas, já sabendo que na semana seguinte ele tem um compromisso firmado com esse novo sorriso que acabara de despertar.

Assim como um diagnóstico a prescrever, nós, como provocadores do riso, também temos uma tarefa muito importante a fazer. Muito além da palhaçada, também precisamos fazer o acompanhamento dos pacientes e a evolução deles. Pois acredite: a alegria tem se mostrado, nas últimas décadas, um dos tratamentos mais eficazes para toda e qualquer doença!

Agora que você já sabe como é o dia a dia de um palhaço, é importante saber que você também pode despertar inúmeros sorrisos! É só clicar aqui e nem precisa perguntar se pode entrar, pois nos Cirurgiões da Alegria todos são sempre muito bem-vindos!

Até a próxima postagem e nos vemos em nosso facebook também!

#Compartilhe
Oficina Gratuita para Grupos de Palhaços
Oficina Gratuita para Grupos de Palhaços

Cirurgiões da Alegria - Palhaços de Hospital - Oficina para Grupos de Palhaços

Atenção grupos de palhaços de hospital da região de Limeira, este ano os Cirurgiões da Alegria vai ministrar gratuitamente a Oficina “O Mundo Sob o Olhar do Palhaço” com Eliseu Pereira e Denis Menezes para Grupos de Palhaços que atuam em hospitais, será 1 oficina para 1 grupo selecionado, o grupo deverá ser da região de Limeira num raio de 50km, o intuito é disseminar o conhecimento para esses grupos e fortalecer a Rede de Palhaços.

A oficina faz parte do projeto Cirurgiões da Alegria Despertando Sorrisos Além dos Hospitais 2015 que é aprovado pelo Ministério da Cultura através da Lei Rouanet, e conta com o patrocínio das empresas: Galzerano, Cerâmica Carmelo Fior e MAHLE, além do apoio das empresas: Unimed Limeira, Market-in, Faculdade Anhanguera Limeira, GV Quality, Kênia Siqueira, Pizzaria Don Francesco, Rita Braga Fotografia e Orangy Marketing Digital.

Para isso os grupos que tiverem interesse em participar devem preencher uma ficha que segue abaixo e nos enviar. Vamos escolher o grupo selecionado por meio da justificativa. O resultado será divulgado no dia 18 de maio e a oficina acontecerá dia 30 de maio.

Clique AQUI e preencha a ficha de inscrição.

Maiores informações:

E-mail: selecao@cirurgioesdaalegria.org.br

Ou através da página de Contato.

 

Release da Oficina para Grupos de Palhaços

TÍTULO:

O Mundo Sob o Olhar do Palhaço

MINISTRANTES:

Denis Menezes e Eliseu Pereira.

INTRODUÇÃO:

O palhaço nos proporciona a experiência de uma grande variedade de papéis e situações, estimula-nos a aceitar diferentes reações e, assim nos ajuda a expandir nossas identidades, dissolvendo os limites do ego. Neste sentido acreditamos que o trabalho artístico profissional, realizado pelo palhaço através do fazer rir, funciona como um indicador importante no comportamento e na comunicação.

Este projeto tem por finalidade expor o olhar do Palhaço sobre as relações humanas onde os temas abordados serão: a escuta e o olhar para estabelecer relações de qualidade; jogos para estimular o raciocínio e estado de curiosidade e noções sobre o rigor do improviso. O projeto se desenha como uma disseminação da investigação do palhaço por sua forma de ver o mundo, podendo alterar a realidade transformando-a no que deseja, acerca de conceitos considerados fundamentais, brecar ou suspender momentaneamente a lógica dos pensamentos e sentimentos vividos pelas pessoas envolvidas.

OBJETIVO:

O objetivo principal é oferecer aos participantes um espaço onde se compartilhem suas experiências e ações do cotidiano, sob o olhar do palhaço, experimentando exercícios desenvolvidos com tecnologia audiovisuais que estimulem experimentações em duplas, trios e em grupos, ao final o resultado é uma montagem de apresentações envolvendo o grupo participante com cenas criadas a partir dos exercícios propostos.

CARGA HORÁRIA:

8 horas

QUANTIDADE DE PARTICIPANTES:

20 pessoas.

RECURSOS MATERIAIS:

Sala ampla para realização da oficina.
Caixa de som amplificada.
Data show
Tatames

CURRÍCULO:

Eliseu Pereira: É Palhaço, Empreendedor Social e Publicitário, com formação Bacharel em Publicidade e Propaganda pela Faculdade Anhanguera de Limeira. Está atualmente como Coordenador Geral da Associação Beneficente Cirurgiões da Alegria, membro do Conselho Municipal de Política Cultural de Limeira e membro diretor da ACARTE – Associação Cultural dos Artistas e Técnicos de Limeira/SP.

Tem a Arte do Palhaço como ofício, e experiência na área de comunicação social, coordenação de projetos sócio culturais, terceiro setor e economia criativa. Atua como ministrante de cursos sobre empreendedorismo social, terceiro setor e arte do Palhaço. Trabalha desde a fundação (2006) como Coordenador Geral e Palhaço de Hospital para a Associação Cirurgiões da Alegria, onde acumulou experiência como escritor de textos para espetáculos teatrais, cenografia, assessoria de imprensa, produção de eventos, gestão estratégia da comunicação e mobilização de recursos.

Denis Menezes: É palhaço dos Cirurgiões da Alegria desde 2011, onde atuou em inúmeros espetáculos e intervenções. Graduado em Educação Física, desenvolve pesquisas relacionados a temas como circo, lazer, lúdico, expressão corporal e palhaço. Desde 2004 é animador sócio cultural, e já trabalhou em diversos hotéis, clubes e escolas desenvolvendo jogos e brincadeiras. Atualmente trabalha nos Hospitais Dr. Mario Gatti, Campinas e Humanitária, Limeira. Também é Professor de Práticas Circenses na EMEIEF Tenente Aviador Ary Gomes Castro, Limeira e Arte Educador no CRAS, Iracemápolis.

#Compartilhe
Show nas Alturas
Show nas Alturas

Visita-da-Alegria---Show-nas-Alturas---Cirurgiões-da-Alegria---Palhaços-de-Hospital

Quinta-feira é o dia de visitas no Hospital Unimed – Limeira/SP, chegamos, subimos para a sala, trocamos algumas ideias para o dia que estava para começar e começamos a nos caracterizar, finalmente colocamos o nariz e tudo mudou de cor.

Bom, é hora de começar o trabalho! Fomos direto para a pediatria, em um dos quartos havia um belo menino com sua avó, chegamos e logo perguntamos:

– Nós podemos entrar?

Sua vó entusiasmada disse:

– Opa, lógico que pode!

Na entrada o Cirurgião Pirulito e a Cirurgiã Arlinda se desentenderam porque queriam entrar juntos na sala, mas lógico que não deu certo, foi perguntado várias vezes quem entraria primeiro até que o Cirurgião Pirulito teve uma ideia.

– A gente prende a respiração e passa!

E não é que deu certo mesmo? Nos apresentamos para o belo garoto e começamos os testes bobológicos, divisão e adição, para os menos entendidos exame de zoio, zoreia e zuvido. Conseguimos identificar que ele estava com visão de curva afetada. Então o Cirurgião Pirulito disse que consegue ficar em dois lugares ao mesmo tempo, para testar a visão de curva afetada do belo garoto, a Cirurgiã Arlinda Pestana e o menino duvidaram. Então, ele nos fez fechar os olhos e saiu correndo! A Cirurgiã Arlinda foi buscar ele pelos colarinhos e dar uma bronca nele. Desconfiado dessa história o menino fala:

– Você não consegue fazer isso! Só os meus irmãos conseguem!

A Cirurgiã Arlinda ficou interessada e perguntou:

– Sério? Mas como os seus irmãos fazem?

E o menino nos respondeu:

– Porque eles não existem mais, eles ficam lá no céu, mas ficam comigo também!

A avó nos falou:

– Os irmãos dele morreram em um acidente de carro!

Eis que o chão do palhaço cai por um momento, não esperávamos essa resposta de uma criança tão pequena de aproximadamente uns seis anos, foi um choque de imediato, mas percebemos que ele falava tranquilamente e continuamos a conversa do ponto onde paramos.

Cirurgiã Arlinda disse:

– Caramba então eles conseguem ficar em dois lugares ao mesmo tempo!

O Cirurgião Pirulito olhou para o céu, deu tchau e falou:

– Oi pra vocês!

O menino logo nos disse:

– Mas a gente não consegue ver, só eles conseguem ver a gente!

Cirurgiã Arlinda se prontificou e disse:

– Já sei ! A gente podia fazer um show pra eles então, porque se a gente não pode ver, mas eles podem, eles vão ver a gente fazer um show o que você acha? (perguntou ao menino e a avó)

O menino disse:

– Boa ideia, eles lá de cima vão escutar e ver!

Nisso cantamos uma bela música do Cirandeiro e nos despedimos desse belo menino que trata a morte de seus irmãos como uma passagem, eles estão do lado de lá, mas estão vendo a gente e um dia a gente vai pra lá também!

Sábias palavras de um belo garoto!

 

Hospital Unimed Limeira/SP

Dupla: Cirurgião Pirulito e Cirurgiã Arlinda Pestana

Mês – Fevereiro de 2015.

#Compartilhe
Processo de Seleção 2015 – Lista de Selecionados
Processo de Seleção 2015 – Lista de Selecionados

processo-seletivo-abeca-2015

A comissão de seleção após análise dos candidatos, conforme material encaminhado por e-mail comunica os pré-selecionados, conforme abaixo:

  • Ana Pessoa
  • Carlos Mira Santos
  • Emilly Cavalcanti da Silva Dias
  • Erika Layher
  • Fabiana de Noronha Nascimento
  • Graziele Sanches
  • Guilherme Figueiredo Silveira
  • Guilherme Padilha do Lago
  • Jéssica Alves Magalhães
  • Kayê Conforto
  • Luana Crempe Rosales
  • Mariana Conde Rhormens Lopes
  • Noemia Scaravelli
  • Raíssa Guimães de Souza Araújo
  • Roger Querubim de Souza
  • Samara Montalvão
  • Willian Felipe Gama
  • Eugênio Luis Salaroli La Salvia

A primeira reunião (conversa mole) com os pré-selecionados será realizada na quinta-feira, 07 de maio, das 14h às 16h no Espaço Oficina sede dos Cirurgiões da Alegria. Rua Manoel Toledo Arruda 276 Jd. Nova Europa – SP. Clique AQUI e veja no mapa.d

#Compartilhe
Retificado – Edital de Seleção de Palhaços 2015
Retificado – Edital de Seleção de Palhaços 2015

IMG_7973

A Associação Beneficente CIRURGIÕES DA ALEGRIA torna pública a RETIFICAÇÃO do EDITAL DE SELEÇÃO DE PALHAÇO 2015 PARA ATUAÇÃO EM HOSPITAIS, de 05 de março de 2015, publicado no site da Associação, os itens em negrito, grifado e itálico, que passam a ter a redação a seguir especificada, permanecendo inalterados os demais itens e subitens do referido edital.

 EDITAL

Os Cirurgiões da Alegria informam aos interessados os procedimentos para o envio de material para processo de seleção de 2 (dois) artistas para compor o elenco. O presente edital de chamamento tem prazo de 05 de março a 30 de abril de 2015. Serão aceitas e analisadas somente as inscrições que obedecerem às condições e requisitos técnicos abaixo descritos.

 1. OBJETO

O presente edital tem por finalidade selecionar indivíduos que utilizam a linguagem do palhaço para atuar em hospitais. O processo de seleção faz parte do plano de trabalho anual do Cirurgiões da Alegria, integra o projeto inscrito no Ministério da Cultura através da Lei de Incentivo Fiscal – Lei Rouanet e se configura como um compromisso assumido pela Associação para ampliação do trabalho nos hospitais.

O processo de seleção tem como objetivo promover a seleção específica para o trabalho no hospital, através de capacitação e aprimoramento técnico do artista.

 2. DAS CONDIÇÕES

Está habilitado a participar do processo de seleção de palhaço para integrar o elenco do Cirurgiões da Alegria: palhaço profissional ou ator especializado na linguagem do palhaço, com registro na DRT (Delegacia Regional do Trabalho), possuir CNPJ (Empresa MEI, EIRELE ou outra), ou estar filiado a uma cooperativa de classe.

 3. DA INSCRIÇÃO

A inscrição é gratuita, e estará aberta no período de 05 de março de 2015 com encerramento no dia 30 de abril de 2015.

Somente serão aceitas inscrições realizadas através da ficha de inscrição disponível no blog: www.cirurgioesdaalegria.org.br, sendo desconsideradas as inscrições enviadas após a data de encerramento.

 a) Clique Aqui para acessar a ficha de inscrição.

 (Materiais necessários para inscrição que deverão ser encaminhados no e-mail selecao@cirurgioesdaalegria.org.br conforme lista abaixo)

 b) Currículo em PDF contendo: duas fotos (uma de cara limpa, outra de palhaço), formação artística, principais trabalhos, experiências na linguagem do palhaço e habilidades artísticas.

c) Carta de intenção respondendo a seguinte pergunta:
Por que quero trabalhar no Cirurgiões da Alegria? (máximo 15 linhas).

d) Portfólio artístico (Arquivo em PDF).

Após o envio do material ligue para (19) 3442-4651 e peça a confirmação do recebimento de sua inscrição.

 OBS: O Cirurgiões da Alegria não se responsabiliza por inscrições não recebidas por quaisquer motivos de ordem técnica ou por procedimento indevido dos usuários, assim é recomendável que o candidato realize sua inscrição com devida antecedência. Serão desconsideradas as inscrições apresentadas de forma diversa da descrita nos itens anteriores.

4. DA SELEÇÃO

A seleção acontece no Espaço Oficina sede do Cirurgiões da Alegria – Rua Manoel Toledo Arruda, 276 – Jardim Nova Europa – Limeira/SP e tem as seguintes critérios: análise de currículo, entrevista, improvisação, habilidades artísticas, criação de esquete e postura cênica.
A relação dos candidatos inscritos será divulgada no blog e Fanpage no Facebook do Cirurgiões da Alegria www.cirurgioesdaalegria.org.br na data estipulada no cronograma NO ITEM 5.1.

A comissão de seleção é formada pela equipe do Cirurgiões da Alegria e reserva-se ao direito de analisar o perfil do candidato, conforme material encaminhado e definir a classificação.

 Para classificação e seleção dos candidatos serão levados em consideração os seguintes critérios:

a) Argumentação apresentada pelo candidato carta de interesse;
b) Coerência das informações declaradas na ficha de inscrição;
c) Qualidade técnica do material encaminhado;
d) Qualificação artística do candidato;
c) Análise da história, do trabalho e da formação do candidato;
d) Análise dos documentos requeridos;
e) Comprometimento e pontualidade com o cronograma.

5. CRONOGRAMA DE SELEÇÃO

  • No dia 04 de maio de 2015 às 13h00 será publicado no blog do Cirurgiões da Alegria os candidatos inscritos.
  • No dia 07 de maio de 2015 das 14h00 às 16h00 os candidatos inscritos deverão participar de uma conversa mole com a comissão de seleção. (todas as dúvidas não esclarecidas no Edital e outras poderão ser sanadas neste dia).
  • No dia 21 de maio de 2015 das 14h00 às 17h00 os candidatos participarão de uma entrevista e avaliação.
  • No dia 22 de maio de 2015 das 08h00 às 11h00 os candidatos participarão de uma oficina de improvisação.
  • No dia 29 de maio de 2015 das 08h00 às 11h00 os candidatos inscritos deverão trazer um esquete solo para apresentar a comissão de seleção.

Cumpridas essas etapas, será divulgado no blog do Cirurgiões da Alegria no dia 01 de junho de 2015 às 13h00 os nomes dos 2 (dois) palhaços selecionados para o processo de capacitação.

5.1. Cronograma

Cronograma-cirurgioes-selecao-de-palhacos-de-hospital

 6. DAS HABILIDADES ESPECÍFICAS

A demonstração de habilidades específicas (esquete) e repertório no processo de seleção terão como objetivo comprovar se o candidato é realmente capaz de realizar as atividades apresentadas em seu material artístico e conhecer o quanto o participante domina a máscara do palhaço, o trabalho em parceria, o jogo e a prática de improvisação.

A demonstração de habilidades específicas será realizada nas dependências do Espaço Oficina sede dos Cirurgiões da Alegria nas datas e horários previstos no item 5 deste edital.

O candidato classificado deverá comparecer ao local designado para realizar a demonstração de habilidades específicas com antecedência mínima de quinze minutos do horário fixado para seu início, o não cumprimento do horário implicará a imediata eliminação do candidato.

Não haverá segunda chamada para demonstração de habilidades específicas sendo que o não comparecimento implicará a imediata eliminação do candidato.

É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar, pelo blog do Cirurgiões da Alegria, a publicação de todos os atos referentes a este processo seletivo.

 7. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

O processo de capacitação ocorre no espaço oficina sede dos Cirurgiões da Alegria na cidade de Limeira/SP, Clique AQUI e veja no mapa.

As despesas com o deslocamento do candidato de sua residência até a sede dos Cirurgiões da Alegria em Limeira/SP, no processo seletivo e de capacitação correrão por conta do candidato.

Os candidatos autorizam, desde já, ao Cirurgiões da Alegria, o direito de mencionar e utilizar sua imagem e voz em ações de difusão, quando entenderem oportuno, sem qualquer ônus.

O ato da inscrição implica plena aceitação das normas constantes do presente edital.

Durante o ano de 2015 os artistas selecionados receberão capacitação e aprimoramento técnico, para possivelmente integrar o elenco no ano de 2016.
Durante o processo de capacitação os artistas selecionados assinarão um contrato que tem duração de seis meses e receberão cachê de R$ 100,00 (cem reais), pelo período de 4 horas, sendo 26 dias de capacitação.

Os casos não previstos neste edital serão avaliados pela comissão de seleção em caráter irrevogável.

 Dúvidas poderão ser esclarecidas através do e-mail: selecao@cirurgioesdaalegria.org.br ou através do telefone (19) 3442-4651 (Cirurgiões da Alegria).

#Compartilhe
Palhaço de Hospital: Veja quem apoia essa Ideia!
Palhaço de Hospital: Veja quem apoia essa Ideia!

destaque-palhaços-de-hospital-Limeira

Oooooooolá, senhoras e senhores! A vocês, nosso respeitável público, viemos dar as boas novas. Nosso projeto para 2015 está a todo vapor! E sabem quais são os hospitais que vão receber as nossas visit.. quer dizer, a alegria de nossos palhaços de hospitais este ano?  Sim, são eles: o Hospital Municipal Dr. Mario Gatti, em Campinas, o Hospital Humanitária e a Unimed, em Limeira.

Mas não para por aí, não!

Além do Programa Visita da Alegria, voltado aos hospitais citados ali em cima, este ano também tem:

  • 4º Encontro Nacional de Palhaços – Serão dois dias cheios de muita palhaçada boa e alegria. Dois dias inteiros de muito conhecimento e troca de experiências entre palhaços do Brasil inteiro, nesta 4ª edição do Encontro Nacional!
  • Oficina para quatro Instituições de Limeira – Conhecimento tem que ser compartilhado, não é mesmo? Por isso, levaremos a alegria do palhaço para quatro instituições de Limeira, através de oficinas.
  • Oficinas para dois grupos de palhaços de hospital – Este ano, as porta dos Cirurgiões da Alegria continuarão abertas para receber outros grupos de palhaços, para disseminar o conhecimento e trocar figurinhas, construindo assim um trabalho mais profissional!
  • Capacitação de dois Artistas – Através do nosso edital você pode compor nosso elenco, tornar-se um palhaço de hospital e nos ajudar a cumprir a nossa boa e eterna missão: Despertar Sorrisos!
  • Aprimoramento Técnico do Elenco através de Capacitação Continuada – Ufa! Que nome grande! Também, conhecimento é assim, nunca acaba, né? Por isso, durante todo o ano, nos juntamos a cada quinze dias por cinco horas para poder aprender sempre algo novo. Nos organizamos com oficinas de improvisação, música e jogos teatrais e, contamos também, com o acompanhamento de uma psicóloga para nos dar um suporte emocional.

Calma que ainda tem Muito Mais!

Durante o ano são muitos os eventos e parcerias das quais fazemos parte, e, ah, sem contar nossos espetáculos que acontecem na nossa sede! Então, fique ligado na nossa página do Facebook e aqui no Blog, será um prazer ter a sua companhia durante essa jornada!

Não podemos nos despedir sem antes agradecer o apoio do Ministério da Cultura, que através da Lei Rouanet permite que o nosso projeto cresça a cada ano, sempre desenvolvendo mais a qualidade e o profissionalismo de nossos colaboradores.

Ministério da Cultura

Também, aproveitamos para deixar o nosso muito obrigado às Empresas Patrocinadoras que, como o nome já diz, nos patrocinam e ajudam a alegria chegar em mais lugares e despertar sorrisos em mais pessoas! (Ah, você sabia que você também pode apoiar nosso projeto, simplesmente destinando parte de seu Imposto de Renda? Clique AQUI e saiba como).

Empresas-Patrocinadoras-Palhaços de Hospital

Além das empresas que apoiam nosso projeto financeiramente, existem também as Empresas Apoiadoras da Alegria que com a doação de produtos e prestação de serviços contribuem diretamente com a nossa causa, tornando nosso trabalho ainda mais completo. São elas:

Empresas-Apoiadoras - Palhaços de Hospital

E, não podemos nos esquecer da Empresa Patrocinadora da Alegria (saiba mais) que participa doando mensalmente, em espécie, aos projetos da Instituição e contribuem efetivamente com a causa da alegria. Este ano contamos com:

DHREntão é isso! Agora que estamos todos embarcados nessa aventura, chegou a hora de zarpar e sair despertando alegria por aí!

Esperamos te encontrar sempre por aqui, teremos sempre uma novidade para contar, até já!

#Compartilhe
3º Encontro Nacional dos Doutores da Alegria
3º Encontro Nacional dos Doutores da Alegria

Encontro Nacional de Palhaços - Doutores da Alegria

Participamos, nos dias 20 a 23 de novembro, em São Paulo, do 3º Encontro Nacional de Palhaços que Atuam em Hospital, organizado pela Instituição Doutores da Alegria.

O encontro contou com palestras, oficinas artísticas e institucionais, além do cabaré apresentado na primeira noite pelo elenco dos Doutores da Alegria. Na segunda noite, foi a vez dos grupos participantes mostrarem suas cenas provocando gargalhadas na plateia.

Anneliese Caneo participou da oficina “Mágica e Improviso com Objetos” e relata que significou muito conhecimento, capacitação e muito intercâmbio. “Para minha palhaça, foi de grande aprendizado e muita bobeira para ser aplicado dentro e fora do hospital. Já para minha carreira profissional é mais experiência e conhecimento que vou levar para toda a vida” afirma.

Já Denis Menezes participou da oficina “Música para o Hospital” e comenta que participar do encontro é muito especial e importante. “Revemos amigos e fazemos outros. Nele podemos ver o trabalho de outros, o que é essencial para nós, pois nos inspirar e ajuda reafirmar cada vez mais nossas características” fala.

Regiane Gloria compartilhou seu conhecimento na oficina “Institucional” que trouxe uma perspectiva atual do envolvimento e da busca por conhecimentos dos grupos participantes. “Os desafios de uma gestão, a mobilização de recursos, a qualidade do trabalho no ambiente hospitalar, foram alguns dos temas tratados. Mas, o ponto alto dessa oficina foi a responsabilidade em se constituir como organização e a sustentabilidade da mesma, assuntos que instigam e desafiam todos a pensar juntos nessa profissão palhaço de hospital” relata.

Eliseu Pereira se aprofundou na pesquisa do palhaço com a oficina “Jogo e Improvisação – Uma Introdução ao Jogo do Palhaço” instigando a prática do jogo e do improviso, possibilitando novos olhares para a forma de relação de jogo, em dupla ou trios, no contexto hospitalar e uma reflexão sobre como estamos exercendo nosso ofício. “Outro ponto de destaque é o contato com profissionais do Brasil todo, assim visualizamos as transformações que estão acontecendo em nosso País no segmento de Cultura e Saúde. Além de ver como este movimento organizado de palhaço de hospital, que é único no mundo, está se desenvolvendo apontando novos rumos para a saúde dos brasileiros, ficamos felizes em poder contribuir com a Rede” conta.

Clique AQUI e confira os melhores momentos.

#Compartilhe
Peito Sadio
Peito Sadio

Em um velho quadro de mensagens, em uma folha amarelada pelo tempo lia-se: “Ouvir é ouro. Falar é prata”. Mas não mais tempo para ouvir o silêncio; não há mais tempo para ouvir o outro.

É preciso ser ágil, mudar, transformar. Faz-se necessário correr, acelerar, reestruturar. Cumprir metas, falar ao celular, tuitar. Vamos criar mais uma rede, mas para descansar. Afinal, não há mais tempo para ouvir o silêncio; não há mais tempo para ouvir o outro.

Os palhaços rompem a lógica e sabem que ouvir é ouro, aliás ouvir é diamante.

Naquele ouviram.

Naquele quarto ouviram um senhor de mãos trêmulas que não mais podiam dedilhar a viola.

Naquele quarto ouviram um senhor de voz ofegante recitar vagarosamente toda a letra da canção Peito Sadio.

Naquele quarto ouviram um senhor.

Cirurgião Piriri (Marcos Olímpio) Hospital Humanitária - Julho 2011

Cirurgião Piriri (Marcos Olímpio)
Hospital Humanitária – Julho 2011

#Compartilhe