Bú! :-P

Tag: Peça Teatral

Cia. Cênicos E Cínicos Faz Apresentação Em Prol Da Associação Beneficente Cirurgiões Da Alegria
Cia. Cênicos E Cínicos Faz Apresentação Em Prol Da Associação Beneficente Cirurgiões Da Alegria

A Cia. Cênicos e Cínicos apresenta Leitura Dramática no Espaço Cultural Cirurgiões da Alegria no dia 26 de setembro às 20h. A obra é “O Santo Inquérito” do autor Dias Gomes, o espetáculo tem a direção de Júlio Borgo.

Os ingressos podem ser adquiridos pelo valor de R$10,00 inteira e R$5,00 meia no Espaço Cultural que fica na Rua Manoel Toledo Arruda, 276 no Jd. Nova Europa ou com os Diretores e Voluntários da Associação.

Toda renda será destinada aos projetos da Associação Beneficente Cirurgiões da Alegria.

Sinopse

O cenário é a margem do estuário do rio Paraíba. Branca Dias é uma bonita jovem que um dia salva de afogamento com respiração “boca a boca” pelo padre Bernardo; este logo se apaixona por ela. Sendo Branca e seu pai, Simão Dias, descendentes de judeus, serão, juntamente com seu noivo Augusto Coutinho, denunciados ao Santo Ofício, por prática judaica. Considerados culpados, Simão aceita as acusações para preservar sua vida, Augusto não suporta as torturas e morre e Branca é condenada à fogueira.

 

Cia: Cênicos e Cínicos
Gênero: Leitura Dramática
Obra: O Santo Inquérito
Autor: Dias Gomes
Direção: Júlio Borgo

Classificação: 12 anos

Duração: 90 minutos

Data: 26/09/2015

Horário: 20 horas
Local: Rua Manoel Toledo Arruda, 276 – Sede dos Cirurgiões da Alegria
Ingresso: R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia

 

Elenco

Ana Cláudia Pires
Antonio Carlos Graciani
Beto Basso
Bruno Basso
Edson Pereira
Manoel Andrade
Marilene Donato

Sonoplastia: Robson Barboza

Análise Textual

Apesar de a peça ser uma obra ficcional ela retrata um momento da História do Brasil: a visita do Tribunal do Santo Ofício, no período colonial, ano de 1750. Entretanto, ela nos sugere outro momento histórico: o período ditatorial. Ambos os momentos foram fortemente marcados por instituições de poder hegemônico, autoritário e controlador. Analisando O Santo Inquérito encontramos pontos de consonância entre a Igreja Católica (durante o período colonial brasileiro) e a Ditadura Militar, entre eles a tirania da Igreja, apresentada em seu enredo, muito se assemelha ao governo opressor que vigorou no Brasil entre 1964 e 1985 evidenciando que a intolerância à diversidade de pensamento, censura, tortura, repressão à rebeldia e indução à alienação, são formas de controle social usadas para manutenção do poder de sistemas de governo totalitário. Portanto Dias Gomes escreveu um texto dramático com uma proposta de crítica subliminar ao Governo Militar.

Cartaz

Clique para ampliar:
O Santo Inquérito

 

#Compartilhe